quarta-feira, abril 16, 2014

Governador Wagner diz que decisão unilateral de greve levou à solicitação de tropas federais


Enviado pela SECOM do Governo da Bahia

Para discutir ações imediatas voltadas para a segurança da população baiana, enquanto a Polícia Militar da Bahia estiver em greve, o governador Jaques Wagner se reuniu, na tarde desta quarta-feira (16), com o comandante da 6ª Região Militar, general Racine Bezerra Lima. Também participaram do encontro os presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, e do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador Eserval Rocha, além do chefe do Ministério Público Estadual, procurador Marcio Fahel, e o representante do Ministério Público Federal na Bahia, Pablo Coutinho.

Após a reunião, em entrevista coletiva, o governador Jaques Wagner afirmou que foi atendida a sua solicitação, à presidente Dilma, de apoio das tropas federais: “estão desembarcando no estado profissionais da Força Nacional de Segurança e das Forças Armadas” Sobre a decretação da greve, o governador foi categórico: “quem fechou as portas foram eles, que romperam unilateralmente com o processo de negociação e está aí a Garantia da Lei e da Ordem”.

O general Racine informou que cerca de seis mil homens já estão distribuídos pela Bahia e que outros reforços estão chegando. “Eles se revezam em turnos, de acordo com a necessidade, para transmitir uma sensação de segurança para a população. Nós recebemos a missão, da Presidência da República, de executar ações de Garantia da Lei e da Ordem no estado da Bahia. Para isso, contamos com as tropas próprias da 6ª Região Militar e estamos recebendo mais servidores do Exército e de outros órgãos federais, que já começaram a chegar”.



Greve foi considerada inconstitucional

O procurador-geral do Ministério Público Estadual, Márcio Fahel, informou que a greve foi considerada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça. “A providência do Ministério Público foi imediata, após a deflagração da greve, como deveria ser. A constituição diz, e é o entendimento do Supremo Tribunal Federal, que os militares e equiparados à condição militar não podem fazer greve”. Segundo ele, há punições previstas para os envolvidos, organizadores e participantes, que estão sendo identificados por um serviço de inteligência formado por órgãos estaduais e federais.

Modernização da PM

Segundo o governador, há nove meses um grupo de trabalho formado por representantes do governo e das associações está trabalhando em uma proposta de modernização da polícia militar, o que não se confunde com campanha salarial. A proposta de melhorias foi entregue pelo próprio governador no último dia 10. “Não havia negociação salarial em curso, era um trabalho para a modernização da Polícia Militar. Ainda estou concluindo o pagamento da negociação de 2012, que inclui também 2013, 2014 e 2015. Seria preciso esgotar este pagamento da negociação de 2012 para se voltar ao assunto”.

Jaques Wagner afirma também que, mesmo sem estar havendo discussão sobre os ganhos, algumas propostas posteriores apresentadas pelas associações, que incluíam melhoras salariais, foram acatadas, para se evitar a paralisação. “Inclusive, apresentamos novos itens que não estavam previstos, como o aumento do percentual de Condições de Trabalho Especiais (CET), para praças e oficiais”.

De acordo com o governador, o Poder Judiciário e o Ministério Público também estão tomando as medias necessárias. “Vamos esperar o desenrolar dos fatos, eu espero que esta crise termine o mais rápido possível para dar mais tranquilidade à população baiana”.

Conquistas

Ao relacionar outros benefícios já alcançados pelos policias baianos, o governador lembrou que “no item soldados e cabos, excluindo-se Brasília, nós somos o quinto maior salário do país e nas outras categorias, estamos em décimo primeiro. A posição do soldo baiano está seguramente encaixada na realidade nacional e, no meu governo, eles acumulam um ganho real acima de 60%, incluindo a GAP 5, além de muitas outras coisas que estamos fazendo. Contratamos 12 mil policiais militares e temos mais 1,4 mil para serem contratados agora, modernizamos a frota e o armamento, tem muita coisa que não se restringe somente à questão salarial”.

Fotos: Mateus Pereira/GOVBA



...........................................................................................................

Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia


Endereço e mapa: http://goo.gl/UY4sw
Redes Sociais: Twitter Flickr Youtube 


Telefone: (71) 3115-9425
...........................................................................................................

Sessão na Câmara de Vereadores de ontem 15/04 - Edis chamam prefeita na "chincha" e sobra até para os blogs de Una

A sessão de vereadores de ontem contou com a presença de todos os vereadores e a única vereadora. Antes que a sessão começasse o vereador Professor Jorge (PT) pediu um minuto de silencio em memoria  da professora Silmária Teixeira que faleceu na última segunda-feira e o presidente Davi (PMDB) aproveitou também para pedir em homenagem a Vivian Lorencini, que faleceu no sábado passado.




O primeiro a falar no pequeno expediente foi o vereador Matcha-Matcha (PT), ele reafirmou que o projeto de calçamento do Bairro Marcel Ganem não chegou na mão dos vereadores, e que a prefeita Diane está em débito com a Câmara e com a cidade, pois ela ainda não mostrou o que foi feito da verba que eles (vereadores) autorizaram a mesma ano passado para comprar quatro ambulâncias. Martan, também disse que diferentemente do que afirmou nosso coirmão o Blog Una na Mídia, eles não são brigados com o poder executivo, prova disso foi que ano passado dos 28 projetos enviados pela prefeita, 26 foram aprovados pela casa.

Matcha (assim como demais vereadores) não está muito feliz com declarações do nosso coirmão Blog Una na mídia

Após a fala de Matcha, foi a vez do Professor Jorge (PT), ele também rebateu as informações do blog
Prefeita deve explicações!
coirmão e disse que todos os projetos na câmara são votados. Jorge ainda disse que em dezembro, quando os vereadores estavam de férias a prefeita pediu que eles votassem em caráter de urgência o convênio para compra das ambulâncias mencionadas acima, eles então se reuniram (o que segundo Davi o presidente da casa, não onerou custos para a cidade) e então liberaram a prefeita assinar o convênio. Jorge ainda disse que nessa sessão eles iriam aprovar uma medida de providencia, antes do projeto de calçamento do Bairro Marcel Ganem chegar, garantindo assim que esse já tenha prioridade na casa, como também eles irão cobrar da prefeita que antes de começar o projeto, coisa que pode tardar, a prefeitura realiza serviços de limpeza e patrolamento de ruas do bairro. 


O vereador ainda falou no grande expediente que a prefeita demorou muito para mandar a casa o pedido de liberação para a mesma assinar convênios de novos projetos, e que esse projeto, de liberação de convênios, só chegou em março. E nisso os vereadores foram unanimes em não ceder para a prefeita mais um ano de assinaturas de convênios, eles deram apenas 4 meses retroativo a Janeiro desse ano. Jorge explicou que a morosidade por parte da prefeitura, pois esse projeto deveria ser entregue na casa em Janeiro, e portanto a casa tem o prazo de 45 dias para analisar o projeto e colocá-lo em discussão.

Dilsinho disse que moradores do bairro Marcel Ganem devem cobrar via associação do bairro

Dilsinho muito preocupado com rumos de Una
O vereador Dilsinho (PSDB) deu um recado para os moradores do bairro Marcel Ganem que estavam presentes na sessão, segundo ele por está vivendo nas Pedras como presidente da associação de lá, ele tem conseguido diversos recursos para por em prática conquistas para aquele povoado. Ele também foi veementemente contra a afirmação do Blog Una na Mídia e da prefeitura de Una, quando esses disseram que os vereadores estavam contra os moradores do Marcel Ganem. Ele ainda disse que ele e os demais colegas não são burros, que se os projetos chegam, eles tem que analisar com o jurídico e se realmente condizer com o pedido eles aprovam sim, pois agem em beneficio de povo. Dilsinho também propôs criar uma comissão de vereadores para fiscalizarem de perto todos os problemas da cidade.

Man: "Governo que era da vaquinha, agora é do faz de conta"

O vereador Man(PTN) foi incisivo e duro em dizer que o governo antes tachado de governo da "vaquinha", agora deve ser chamado de "Governo do Faz de Conta". Ele disse que o governo está perdido e vive em um conto de fadas, se iludindo e enganando o povo. Segundo Man, agora em vésperas de eleição, para captar votos para a candidata à deputada estadual da prefeita, o governo
Governo do faz de conta aplica golpe no povo
começa a inventar cosias que não existem. Ele também falou do SAMU parado que está em Una, parado há meses, por falta de pessoas para conduzir a ambulância. Reclamou que das poucas vezes que eles (vereadores) conversaram com a prefeita, eles sentiram sempre nela, uma falta de vontade de ajudar o povo e falta de sensibilidade para governar. Ele também rebateu as críticas do Una na Midia, e chamou o projeto de calçamento do Marcel Ganem de fictício, e que o lugar de votar os projetos é na Câmara e não na prefeitura.

Man disse que os vereadores clamaram o ano inteiro de 2013 para a prefeitura colocar as lâmpadas do bairro MG e pelo menos passar máquinas nas ruas do bairro e nada a prefeitura fez. Man ainda reforçou o que a fala de Matcha-Matcha, pois dos 28 projetos do executivo ano passado, apenas 26 não foram aprovados, e um desses não aprovados, foi o polêmico projeto de isenção do Hotel Transámerica.
O vereador ainda disse que a prefeita aplicou um GOLPE no povo de Una, se referindo ao projeto do IPTU PREMIADO, pois segundo ele, nenhum premio foi dado. Man finalizou seu discurso dizendo: "Como o povo de Una sofre, e chega até ser hilário o quanto Una vem sofrendo na mão dessa gestora. Falta humildade e compromisso para a prefeita, e um pouco de sabedoria para ouvir."

O vereador Tanda(PHS) solta os cachorros em cima dos blogs de Una

O vereador Tanda disse que os blogs da cidade estão causando um rebuliço na cidade, segundo ele, por noticias como a do nosso irmão, Una na Mídia (que nas palavras dele) foram tudo mentiras para enganar o povo de Una, e voltar o povo contra os vereadores

Blogs de Una são mentirosos
O vereador Ailton(PSD) disse que a Deputada Ângela Sousa está apertando prefeita e duvida que a alcaide esteja dizendo a verdade sobre o Marcel Ganem

O vereador começou sua fala no grande expediente dizendo que sempre ele irá lembrar da Rua Carlos Dias, que está abandonada há anos, e que mesmo que o projeto de calçamento do MG exista nas mãos da

prefeita, ele duvida muito que ela venha a realizar, pois, segundo ele, se nem as ruas que estão calçadas ela está cuidando. Aílton disse que cobrou, junto ao nosso blog parceiro e irmão de GCM Pereira para que ele publicasse que alguém da prefeitura fosse na câmara explicar os projetos votados pelos vereadores ao longo de 2013, e que eles não acreditam mais nas palavras da prefeitura, pois nenhum dos projetos aprovados tiveram explicação do que foi feito.

Ele ainda rebateu as críticas da prefeita Diane, quando ela usou o blog Una na Mídia para dizer que a Câmara estaria suja por que o presidente Davi não estaria pagando o INSS, mas que ela esqueceu de dizer que ela, a prefeita, também não estava pagando o INSS e por isso no dia 10 de abril o órgão do governo passou a mão da divida da prefeitura.

Aílton disse que a prefeita quer se aparecer,  e que a Deputada Ângela está apertando a prefeita para ver se consegue alguns votos. E o povo de Una vai dar a resposta a ela nas urnas.


Vereadores aprovaram a criação de Cnselho da Cultura e Jorge ainda fez um requerimento para a prefeita prestar explicações

Os vereadores ainda aprovaram o Projeto de Lei 29  que institui na cidade o Conselho Municipal de Cultura de Una. E para encerrar as discussões, o vereador Jorge fez um requerimento verbal e escrito, para que a a prefeita Diane comparecesse na câmara para dar explicações sobre  a falta de aula nas escolas da zona rural da cidade, e que explique qual a mágica que a prefeita irá fazer para cumprir os 200 dias letivos, tendo em vista que já estamos no meio de Abril e as aulas ainda não começaram, devido a falta de preparo da gestão em organizar o processo seletivo. Ele ainda disse que Diane terá que provar para os vereadores e comunidade por que as ambulâncias não foram compradas, por que não se rompeu o contrato de 07 ônibus com a empresa DZSET, tendo em vista que (por autoria do governo passado e por projetos do governo estadual) Una recebeu 7 novos ônibus, mas continua com o contrato de todos os ônibus da referida empresa.

Alguns moradores do MG aparecem para entender polêmica com calçamento que não existe


Ilha do Mel está sendo repaginada - Em breve balneário estará cheio de atrativos


O balneário Ilha do Mel, situado na rodovia Una x Arataca, um pouco antes de chegar no distrito da Colônia está sendo amplamente repaginado para ganhar uma nova cara e mais vida. O trabalho de paisagismo, ornamentação e ampliação de áreas de lazer está a cargo do empresário Mutuca e sua equipe de trabalho. Com grande experiência e bom gosto o empresário e sua equipe estão transformando o local em um lugar muito atraente para se divertir. Estão sendo feitas melhorias na ornamentação, colocando grama artificial no local, bem como belos mirantes e construção de novos pontos de lazer. Além disso, eles estão implantando um campo para futebol com arquibancada. 

O trabalho está ficando muito bonito e em breve
 será concluído, afirma Mutuca.
Ilha do Mel por si só já chama atenção, devido suas belezas naturais e algumas intervenções das antigas direções do local, porém agora o local está ficando ainda melhor. 

Mutuca e sua equipe também estão organizando e cuidando do entorno do empreendimento, eles até limparam, roçaram e pintaram a ponte na rodovia, que deveria ser obrigação da prefeitura. Segundo relatos, há alguns dias atrás uma pessoa morreu ao cair da ponte de moto, pois não enxergou a passagem, devido ao mato na ponte.




























terça-feira, abril 15, 2014

Operadora VIVO vem deixando consumidores na mão em Una e região - Saiba o que fazer para buscar seus direitos


Sugestão do leitor

Não é de hoje que a Vivo vem deixando consumidores irritados com péssimos serviços prestados em Una, e o que parece na região não é diferente. Moradores da cidade de Una estão sempre se queixando da falta de sinal esporádica, da falta do sinal 3G nos celulares e smartphones. As vezes o sinal está funcionando bem nos modems, mas nao funciona nos aparelhos móveis, ou vice e versa. Sem falar que, geralmente pela manhã as ligações realizadas sempre se cortam ou o sinal começa a falhar.

Algumas pessoas estão compartilhando imagens nas redes sociais fazendo chacota da empresa que vem caindo de produção nos últimos dias.

Em Una o descaso é tão grande que até a torre da operadora Vivo está abandonada praticamente, sem contar que quando foi instalada, os engenheiros erraram a posição da torre e ela não consegue cobrir toda a cidade. Outro sinal de abandono é nas dependências da operadora o mato tomando conta das instalações e a falta de segurança no padrão de energia que alimenta a torre. Como não tem proteção, muitas vezes algumas pessoas passam por ali abrem a caixa que tem o disjuntor de energia e desligam, então a cidade de Una (que tem em sua maioria celulares da Vivo) fica incomunicável. 




Como reclamar?

A Vivo e demais operadoras com problema nesse quesito falta de serviço, devem sempre ser denunciadas. Por isso fazemos aqui um desafio: Quantas vezes você já reclamou? 

Pensando nisso nós do Blog Atitude em Una indicamos alguns passos para que nossos leitores possam reclamar, e assim quem sabe forçar a operadora a melhorar seus serviços. 
O primeiro passo é ligar para a operadora Vivo nos seus canais de atendimento nos números *8486 (celular) ou 1058 (fixo ou celular), a ligação é gratuita, demora um pouco para ser atendido, mas é o primeiro passo. Após reclamar na central da operadora, o cliente deve anotar o número de protocolo e realizar uma ligação para Anatel ou entrando no site da controladora para protocolar uma reclamação contra a empresa. Então, o cliente deve ter o número do protocolo cedido pela Vivo anotado, e ligar para 1331 desde um celular ou fixo (a ligação também é gratuita), daí então protocolar sua reclamação, dentro de alguns dias a Vivo irá retornar o contato com o cliente. Você também pode protocolar uma queixa na Anatel  pelo site clicando aqui

Para reiterar e garantir que sua reclamação seja ainda mais divulgada e incomode mais a operadora, acesse o site Reclame Aqui e faça sua reclamação, de preferencia com os números do protocolo da vivo e da Anatel, informe tudo o que acontece, diga o quanto tarda para ser atendido e quais os reais problemas que você enfrenta. Dentro de alguns dias, a Vivo irá retornar o contato com você.

Essas atitudes podem ser tomadas com qualquer operadora de telefonia fixa ou móvel, basta se programar e querer fazer e ter em mãos os números de atendimento de cada operadora. Se todos que passam por problemas, seguissem esses passos, talvez muitos problemas pudessem ser evitados. 

E não esqueça de pedir descontos em sua fatura se você for cliente pós-pago e promoções caso seja pré-pago.

Atendimento da Claro: 1052
Atendimento da Tim: *144
Atendimento da  OI: 10331


Governo da Bahia solicita tropas federais para garantir a segurança da população


Enviado pela SECOM do Governo da Bahia

Em entrevista coletiva concedida na noite desta terça-feira (15), na governadoria, o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, informou que o Governo do Estado está tomando todas as providências para manter a segurança da população, com a solicitação da garantia da lei e da ordem e a convocação das tropas federais. A medida foi motivada pelo anúncio da greve da Polícia Militar em assembleia da categoria, realizada no Wet’n Wild.

A proposta apresentada pelo governo aos policiais foi discutida na tarde desta terça-feira, em reunião entre o secretário, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alfredo Castro, e representantes das associações. Nesta reunião, foram incluídos pela categoria novos itens além daqueles propostos pelo governo.

“Um documento foi assinado por mim, pelo comandante-geral e por um dos líderes das associações. Ficou decidido que estas propostas seriam assumidas pelo governo. Durante a deliberação da categoria, recebi uma ligação desta liderança, informando que estava tudo acertado para a aprovação do que havia sido acordado. Ainda assim, foi decretada a greve”.

De acordo com Barbosa, entre os itens extras concedidos após a última reunião estavam: o reajuste da gratificação de Condição Especial de Trabalho (CET); a rediscussão do novo código de ética da categoria, a ser construído entre as associações e área sistêmica; e demais propostas apresentadas pela categoria até agora.


Fotos: Carla Ornelas/GOVBA



...........................................................................................................

Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia


Endereço e mapa: http://goo.gl/UY4sw
Redes Sociais: Twitter Flickr Youtube 


Telefone: (71) 3115-9425
...........................................................................................................

Assembleia aprova greve da Polícia Militar na Bahia - PMBA cruza os braços a partir de amanhã

Informações retiradas do G1

A assembleia realizada na tarde desta terça-feira (15), no Wet'n Wild, um dos principais espaços de shows em Salvador, aprovou a greve da Polícia Militar. Os participantes aguardaram o início do encontro desde as 15h. A decisão só ocorreu após as 19h30, depois de representantes de associações analisarem a proposta da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

O vereador pelo PSDB Marco Prisco, que é presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) e foi preso ao fim da última greve, anunciou a proposta do governo da Bahia à massa de policiais e perguntou se eles aprovavam, sendo que a maioria respondeu que não.
Prisco disse que encaminhar documento ao governo informando a deflagração da greve, mas informou que ainda há possibilidade de negociação. Ele pede para que os militares mandem SMS´s aos colegas pedindo a todos que deixem os postos de trabalho. Segundo Prisco, eles ficam no espaço de show até segunda ordem. 

O comandante-geral da Polícia Militar do Estado, coronel Alfredo Castro, afirmou que recebeu a decisão com "surpresa". "Todo caminho levava ao diálogo. Propostas foram apresentadas, tudo conduzindo para não acontecer", afirmou, referindo-se à reunião que foi realizada nesta tarde.
O secretário da SSP-BA marcou uma coletiva à imprensa na sede da Governadoria ainda para a noite desta terça-feira. 

Alguns pontos do "Plano de Modernização da PM", que foi apresentado pelo governo na semana passada, foram alterados como contraproposta. Entre elas, ficaram acertados o aumento da CET (Condição Especial de Trabalho), que prevê reajuste de 25% no valor do soldo de policiais do administrativo; de 17% para 35% no valor de soldo para quem recebia o reajuste; e os motoristas, que tinham 35%, ficarão com 60%. O código de ética e dos processos disciplinares serão revisados.
Sobre o plano de cargos e salários, além da equiparação salarial com a Polícia Civil, o governo se comprometeu a revisão destes tópicos e a abertura de progressões como quatro mil vagas de soldado para cabo, duas mil de cabo para sargento e 500 vagas de subtenente para sargento.


Ao fim, o comandante-geral da PM, coronel Alfredo Castro, afirmou a expectativa de que a greve não fosse deflagrada. 

Pontos de divergência

Entenda alguns itens citados pelo presidente da Associação de Praças da Polícia Militar da Bahia (APPM-BA), Agnaldo Sousa, e qual o posicionamento do governo:

Plano de carreira

APPM-BA - Segundo a associação, tanto o soldado quanto o oficial têm que ter um tempo máximo nos postos de graduação. A categoria pede que seja definido um plano de carreira. "Um soldado leva hoje 25 anos sem ter uma promoção. Nós achamos isso vergonhoso. Queremos que seja definido um tempo para que ele seja promovido", diz Agnaldo.
Governo - A proposta do governo é que, após oito anos, o soldado passe a ser cabo e, depois de mais seis anos e meio, ele ascenda a 1º sargento. Hoje, um soldado passa 20 anos como soldado, sem ascensão. Depois, ele passa a ser sargento e se aposenta.

Isonomia Salarial

APPM-BA - A categoria pede isonomia entre as polícias militares e civil. "Hoje, um tenente-coronel que tem 30 anos de serviço ganha menos que um delegado, que está no início de carreira. Queremos que isso seja equiparado", relata Agnaldo.
Governo - O Estado se compromete em criar um grupo de trabalho para rever todo o sistema de remuneração da Polícia Militar. Nesse quesito, entram gratificação, adicionais, entre outras remunerações agregadas.

Código de Ética

APPM-BA - Segundo a associação, a PM não tem um código de ética. "Temos uma legislação da Polícia Militar, que está obsoleta, com coisas que estão lá há mais de 40 anos. Queremos a implantação desse código de ética", revela Agnaldo.
Governo - Um código de ética foi apresentado e as associações questionam alguns pontos. Assim, o governo está disposto a reavaliar as questões que não estão satisfazendo a categoria.

PT de Una realiza importante reunião de planejamento



No último sábado o Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de Una reuniu sua executiva e demais membros do diretório para discutir o planejamento e ações para o ano de 2014.
Além de membros do diretório estiveram presentes os nossos companheiros de mandato o vereador Matcha-Matcha, o vereador Professor Jorge e o vice-prefeito e presidente do PT de Una Nildo Som. Eles foram enfáticos na participação do diretório no auxilio dos seus mandatos e resumiram algumas de suas atuações.

Além de muito planejamento os companheiros e companheiras traçaram metas e prazos para as ações do diretório nesse ano, que envolve todo um processo dinâmico de eleições a nível federal e estadual no executivo e legislativo, onde estará em jogo a continuidade das ações vencedoras perpetradas pelo PT no poder (Estado e Federação). Em um processo que inclui o fortalecimento da bancada do PT a nível estadual e nacional além da continuação da defesa das bandeiras históricas defendidas pelo partido.